A UCS ESTEVE PRESTIGIANDO O CVG – SP

15/08/2011

 

Nova gestão da Susep adotará menos rigor, mais diálogo e ações de fomento ao setor

 O CVG-SP apresentou, com exclusividade, ao mercado de seguros paulista o novo superintendente da Susep, Luciano Portal Santanna, em almoço realizado nesta quinta-feira, 11 de agosto, na sala Panorama do Terraço Itália, com a presença de quase cem pessoas, entre autoridades, dirigentes de seguradoras e convidados. O presidente do CVG-SP, Osmar Bertacini, ressaltou que a experiência de Santanna como procurador federal será importante na condução da Susep e, consequentemente, para o mercado de seguros, que almeja crescer mais.

Durante a apresentação do seu plano de gestão, o novo superintendente anunciou a reestruturação da Susep, que deverá adotar uma administração mais eficiente, moderna e transparente. Tão logo se encerre a fase de transição, com a nomeação de diretores para completar o quadro, Santanna pretende implantar algumas inovações na Susep. A primeira delas será a criação de um departamento voltado ao fomento do setor, uma atribuição que, a seu ver, a Susep deveria ter assumido há muito tempo. “Em sua atual estrutura organizacional, a Susep não dispõe de nenhum departamento encarregado de realizar um planejamento para expansão do setor, porque todas as competências estavam voltadas para o poder de polícia, seja para fiscalizar, autorizar, processar e punir”, disse.

Uma das atribuições do novo departamento, segundo Santanna, será promover ações de educação financeira, principalmente, em escolas de ensino médio. As ações serão realizadas em conjunto com outras empresas integrantes do Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef). “É comum encontrar pessoas com seguro de automóvel, mas não de vida. E o que é mais importante segurar, o carro ou a família? A população precisa de esclarecimentos e a Susep pretende contribuir”, disse.

Outra boa nova anunciada por Santanna será a regulamentação do microsseguro, não a partir de lei, cujo projeto ainda está parado no Congresso Nacional, mas por meio de resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). O superintendente adiantou alguns detalhes dessa iniciativa à reportagem do CVG-SP, explicando que a regulamentação não seguirá o mesmo modelo proposto pelo Projeto de Lei 3266/08, que prevê alguns benefícios fiscais. “Não há consenso por parte do governo em relação à concessão desses benefícios. Por isso, com exceção desse ponto, o microsseguro deverá ser regulamentado pelo CNSP até o final do ano”, disse. Ele informou, ainda, que representantes do mercado de seguros serão ouvidos durante o processo.

Equilíbrio

A reestruturação da Susep culminará com a revisão de todas as normas. “Vamos verificar o que é importante em termos de exigência e de informação”, disse, acrescentando que o Formulário de Informações Periódicas (FIP) também será revisto. Outra inovação será a substituição de punições por mecanismos que induzam à adequação das empresas, caso do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), bastante utilizado em outros segmentos. Santanna adiantou ao CVG-SP que a Susep propôs ao CNSP uma reunião, que será realizada, provavelmente, em setembro, para tratar de uma nova resolução sobre as sanções e o processo sancionador, na qual será discutida a formulação de um TAC exclusivo ao seguro.

“Ao invés de sanções, que acabam agravando a situação econômica da empresa, a Susep firmará TAC, que é mais eficiente, porque permite a indução da seguradora à adequação”, disse. Ele informou, ainda, que o TAC poderá ser aplicado inclusive no caso de empresas que já foram autuadas, suspendendo a sanção. “Enfim, procuraremos regular com equilíbrio, sempre verificando os interesses envolvidos e zelando pela saúde financeira das empresas”, concluiu.

 Ideias avançadas

Entre os convidados do almoço que deram as boas-vindas ao novo superintendente, o corretor de seguros Helio Opipari, que completou 65 anos de carreira e 82 de idade, traduziu o sentimento geral do setor em relação à nova gestão da autarquia. “A Susep está dando um exemplo maravilhoso, colocando esse jovem que possui uma formação ótima, e que, em seu primeiro pronunciamento, realizou um discurso simples, rápido, mas que nos encheu de esperança. Ficamos alegres ao ver que a Susep está dando um passo tão grande. Caro superintendente, o senhor é muito bem vindo ao nosso meio. Estamos precisando de jogadores jovens e talentosos para resolver o jogo. O senhor demonstrou no seu discurso que tem ideias avançadas. Desejo que seja feliz em sua gestão”, disse Opipari.

Homenagens

Osmar Bertacini entregou para Santanna uma placa em sua homenagem. “Para que guarde com carinho e se lembre sempre do CVG-SP”, disse.

Nova benemérita

Durante o almoço, Bertacini comunicou sobre a conquista de mais uma nova seguradora ao quadro de beneméritas do CVG-SP, a Chartis Seguros. “Estou muito orgulhoso de poder contar com a adesão da Chartis ao grupo de benemértitas do CVG-SP”, disse. Em seguida, ele designou o vice-presidente, Francisco Toledo, para entregar uma placa em homenagem à Chartis, por meio de seu representante, Rodrigo Cezareto.

Registro

Autoridades presentes: Luiz Gustavo Miranda de Sousa (Aconseg-SP); Luis Lopez Vázquez (APTS); Pedro Barbato Filho (Camaracor); Helio Marcelino Loreno (CSP-MG); Paulo Cesar Ferreira de Castro (CVG-PR); Danilo de Souza Sobreira (CVG-RJ); Sergio Rangel (CVG-RS); Sonia Regina Ribas da Costa (Funenseg); Mauro César Batista (Sindseg-SP); Carlos Roberto Amorelli de Freitas (Susep); Camilo Veras (Susep); Luiz Carlos Alvarez Morales Junior (UCS). Conselheiros do CVG-SP: Eiji Denda, Oldemar Souza Fernandes e Paulo de Tarso Meinberg.

Fotos (Antranik Photos):

1 – Luciano Portal Santanna

2 – Mesa de autoridades

3 – Hélio Opipari

4 – Entrega de placa à Chartis

5 – Salão

 

Fonte: CVG-SP  | Autor: Márcia Alves

Anúncios

Santa Catarina vai ser a capital do seguro no Brasil

28/07/2011

Começa hoje, 28 de julho, o Encontro Catarinense dos Corretores de Seguros (Ecoseg-SC). O objetivo do evento é oferecer aos participantes durante os dois dias de encontro, uma programação de palestras e debates com temas atuais de interesse do mercado.

Em entrevista exclusiva ao CQCS, o presidente do Sincor-SC, Odair Roders, confirmou a presença de aproximadamente 450 pessoas participando do evento.

Ele comenta sobre suas expectativas, e ressalta: “Estamos com tudo finalizado. Poder contar com o apoio da maioria das seguradoras, e ter os corretores nos prestigiando de forma positiva nesse ano em que o sindicato completa seus 50 anos, me deixa muito satisfeito”.

“No primeiro dia contaremos com a presença do Deputado Federal e presidente da Fenacor, Armando Vergilio, que falará sobre a autorregulamentação na nossa profissão. Já no dia 29, temas como motivacionais e questões sobre os riscos declinados, serão apresentados aos executivos presentes, além da palestra sobre a economia no cenário nacional”, relata.

No painel das Seguradoras, presidentes como Ricardo Saad, da Bradesco Seguros, João Francisco, da HDI e o Luis Maurette, da  Liberty, aproveitarão o espaço para deixar seu recado aos profissionais.

Roders declara que todos estão trabalhando em cima de assuntos do momento e  acontecimentos atuais, confirmando que esses encontros ajudam no  “aprimoramento e  qualificação dos profissionais, com trocas de ideais. O que facilita a atualização profissional de cada um” diz.

Finaliza deixando um recado aos inscritos: “Que todos sejam muito bem vindos.  Estaremos de braços abertos esperando todos vocês!”.

O CQCS estará presente no evento fazendo a cobertura especial. Para divulgação, em tempo real, foram criados um hotsite, twitter e facebook do Ecoseg. Mantendo todos informados dos acontecimento atraves de fotos, vídeo e matérias exclusivas.

Data: 27.07.2011 – Fonte: CQCS | Crislaine Cambuí


Samy Hazan deixa a Marítima Seguros

19/07/2011

Num movimento contrário ao que o mercado de seguros brasileiro vivencia, Samy Hazan acaba de deixar a Marítima Seguros para assumir a vice-presidência corporativa da LIMRA e LOMA nos Estados Unidos. Enquanto o setor tenta de várias formas reter talentos, importando profissionais do exterior, mudanças como a do executivo mostra que o Brasil tem potencial para remar contra a maré. “Todo mundo me questionou por que eu ia deixar o Brasil num momento tão bom”, conta Hazan.

Segundo ele, esse sempre foi um objetivo pessoal, além de um sonho. O executivo permanece no Brasil até o final do ano. Embora já esteja com a agenda repleta de viagens e compromissos por conta da nova posição, vai esperar o término do ano letivo. Seus dois filhos e sua esposa já estão preparados para a mudança. “Minha esposa sempre teve vontade de morar fora e meus filhos estudaram em escola bilíngue. Fui organizando o terreno nesses anos”, afirma o executivo.

Em seu novo posto, ele responderá por toda a atuação internacional da LIMRA e LOMA. Ficarão sob o comando do executivo os mercados da Ásia, Pacífico, Américas Latina e Central, menos Estados Unidos e Canadá. “Minha função será desenvolver novos negócios em todo o mercado internacional da LIMRA e LOMA, principalmente, os países emergentes, inclusive, o Brasil”, explica ele.

Hazan comandou a área de vida e planejamento estratégico na Marítima Seguros por mais de 6 anos. Além de participar da preparação do IPO (Oferta Pública Inicial de Ações) da seguradora – que não chegou a ser concretizada por conta da crise financeira global – ele foi responsável pelo início e desenvolvimento do segmento Vida na companhia. Neste período, também atuou como palestrante – o executivo estima em 4 mil o número de corretores treinados.

Mas a mudança não é definitiva. “Não fico para sempre. Acho que de 3 a 5 anos”, projeta Hazan.

Data: 19.07.2011 – Fonte: Revista Apólice | Aline Bronzati